"domingo às 5h. (p.m.)"

2018

VT

INTRO

E porque a vida também é feita de coisas simples, “Filipe Santos, domingo às 5h. (p.m.)”, é um concerto intimista, em acústico, “à luz das velas”, de música e de palavras que fazem parte das histórias de vida de todos nós, e que podem fazer brilhar os olhos como brilham os “cristais de um candelabro”.


No palco sem resquícios ou vícios de alinhamento num presente que se vai pressentindo, quase sempre, com dificuldade, ele “diz não”, “não me deixes por aí”, as vezes que forem necessárias, com uma tremenda força que contagia naturalmente quem o escuta, acompanhado pelos músicos, Tiago Ramos (bateria), João Vasco (baixo), Hélio Vieira (piano), Ricardo Nogueira (guitarra) e Hugo Minds (guitarra).


É de “Olhos nos olhos”, que nega “de lés a lés”, o que nega a vida, sem outra conotação, somente a vida como um facto consumado, assumindo-se como um seu potencial defensor levantando a voz a dizer: “Nós somos 1 só”, apoiado pelo trio de vozes, Nádia Dias, Carla Cláudio e Valter Alexandre, e com a mistura de António Bernardo no som de frente.
Uma sensualidade insistente percorre muitos dos seus temas, na música e nos textos, também eles simples e tão diretos que não deixam ninguém indiferente, assim como os ambientes cenográficos em palco criados pelo Filipe Luís na mesa de luzes.
Pertence a uma geração de gente que se quer impor sem prazo, traumas e preconceitos: é um apaixonado pela partilha e pela dádiva, porque “nascemos para morrer e temos de sofrer para amar”.
A irreverência e a simplicidade, bem expressas no resultado deste concerto têm um nome: Filipe Santos, domingo às 5h. (p.m.)”.

 MEDIA 

© 2021 por Filipe Santos StudioBOX. Todos os direitos reservados.