O caminho para o "Acústico"

Atualizado: 8 de mai.


Acústico | Filipe Santos

E já está cá entre nós o novo disco "Acústico".

Sinto-me, como sempre me sinto nestas alturas, onde, ao que outrora chamava de sonho, hoje chamo de "mais uma realidade conquistada".


Este filhote é fruto de um confinamento em que todos nós, nas mais distintas áreas, tivemos de nos adaptar e reinventar para atingir os nossos objetivos das mais diversas formas.

Não era suposto este "Acústico" sair agora.

Mas cá está ele, precoce de nascença mas com a maturidade devida e que faz justiça a 19 anos de uma caminhada, no mínimo incrível, a qual me enche de orgulho. 19 anos...


Em março de 2019, quando este Covid nos atingiu, com um novo disco gravado e num estado avançado de desenvolvimento para mistura e masterização final, tive de fazer um stand by a esse novo registo e, reescrever o caminho a trilhar ao longo dos agora passados 3 anos. E assim foi...


Costumo planear tudo, não com visão curta, mas com anos no futuro. O que estarei a divulgar daqui a 2 ou 5 anos? Como será a caminhada? Tive e tenho a sorte, de trabalhar com pessoas que me guião e me inspiram a trabalhar assim na música, a ter calma, a respirar. Assim seguirei a trabalhar em discos, aliás o próximo já foi gravado, irá ser misturado e masterizado de acordo com a sonoridade atual. O som final dos discos marcam épocas, são viagens ao passado e vão muito mais além do que as canções, são nuances que se encontram nas texturas ao longo da viagem na audição das obras e que se sentem muitas vezes através dos nossos sentidos. Caramba, ao ouvir o disco de estreia em 2003, hoje não alteraria absolutamente nada dessa sonoridade.


Já tinha planeado em 2018 que "Acústico" seria um registo para comemorar os 20 anos, a divulgar em 2023, fruto de um concerto gravado ao vivo, onde foram apresentados novos temas. Com a mudança de cenário optei por "riscar" desse alinhamento esses temas novos, fazendo um novo apenas com temas já divulgados em discos anteriores. Quem sabe no futuro esses temas riscados não serão divulgados...


Com a equipa a trabalhar a partir de casa, cada um nos seus home estúdios, lá se foi avançando dia após dia. O caminho foi longo quer na edição de vídeo quer no audio. Não é fácil trabalhar à distância, especialmente nesta cena da música.


Tive o privilégio de conseguir integrar neste "Acústico" a ícone "Canção de Engate" de António Variações. A autorização fonográfica/videográfica de utilização desta obra, foi um processo que demorou o seu tempo através do representante legal dos herdeiros de António Variações. São muitos irmãos e todos tiveram de dar o seu "sim" para que, em unanimidade o tema pudesse ser integrado neste "Acústico". Aprendi imenso com esse processo, todo ele acompanhado pela SPA-Sociedade Portuguesa de Autores, (para que serve a SPA? Ora cá está uma das cenas importantes...), pelos caminhos jurídico/legais que o mesmo exige, pela forma como se coloca e, muito além disso noutro campo, a legalidade ou ilegalidade de utilização de músicas como esta em atuações de bandas de covers ou até gravar simples vídeos, fazer lives e partilhar nas redes...

É para mim brutal ter esta "Canção de Engate" num registo discográfico.

Apesar do IVA se manter em 23% para a Cultura... pela primeira vez realizei a duplicação de um disco numa fábrica portuguesa. Nos dias que correm e após alteração de algumas leis de compra e venda de bens na Europa, optei por dar este passo que acho importantíssimo... "um português a comprar em Portugal". Foram necessários 19 anos de projeto com alguns discos pelo caminho, para que conseguisse encontrar uma empresa portuguesa capaz de "igualar" os custos deste trabalho às suas parceiras estrangeiras. No Luxemburgo o IVA está a 17%, em Espanha a 21%... os valores conseguem quase sempre ser mais acessíveis que por cá. Enfim, apesar dos custos, este é o meu primeiro registo 100% Made in Portugal.


Houve um atraso de um mês na duplicação deste trabalho, costuma-se dizer que "um mal nunca vem só" e "nada é por acaso", neste caso tudo encaixou, digamos, nos timings certos (digo eu). Como já referi este disco foi antecipado devido à Pandemia, nascendo precocemente ao anteriormente planeado, acabando agora por fazer uma ponte importante a nível de sonoridade para o próximo trabalho. Por outro lado, após o trabalho do disco estar fechado e faltando apenas a sua duplicação, a fábrica não a conseguiu realizar devido à falta de um componente importante para a máquina que faz este trabalho, componente esse que curiosamente é fabricado na Ucrânia... demorou cerca de um mês a chegada desse componente. No final acabou por ser divulgado no dia em que completou 1 ano certo após a divulgação do primeiro single, a 1 de maio do ano passado. Curioso...


"Acústico" já é passado, pois todos os registos que são divulgados hoje são fruto de um passado em dias, meses ou anos... o que aí vem é já o amanhã, o futuro, e esse trará o disco novo "Conta Comigo". Até lá vamos continuar a trabalhar.


Obrigado por leres estas minhas linhas e espero que desfrutes deste "Acústico" tal como eu desfrutei ao longo destes últimos 3 anos de trabalho diário.



Caso tenhas interesse em adquirir este "Acústico", envia-me uma mensagem clicando no botão abaixo. Já agora, apenas para os que adquirirem o formato físico do disco, têm a oferta do vídeo do concerto acessível através de código QR.



35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo